Aqui te amo

[…] “Às vezes amanheço e minha alma está úmida.

Soa, ressoa o mar distante.

Isto é um porto.

Aqui eu te amo.

 

Aqui eu te amo e em vão te oculta o horizonte.

Estou a amar – te ainda entre estas frias coisas.

Às vezes vão meus beijos nesses pesados barcos

que correm pelo mar rumo a onde não chegam”(p.59)

CARIBÉ

Pablo Neruda  20 POEMAS de AMOR e Uma canção desesperada / om texto original e a tradução de Domingos Carvalho da Silva e ilustrações de CARIBÉ

A veces amanezco, y hasta mi alma está húmeda.

Suena, resuena el mar lejano.

Este es un puerto.

Aquí te amo.

 

Aquí te amo y en vano te oculta el horizonte.

Te estoy amando aún entre estas frías cosas.

A veces van mis besos em essos barcos graves,

que corren por el mar hacia donde no llegan.

O LIVROOOOOOOO

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s