tu escutas

…, tu escutas e me acalmas. Do outro lado. De  um lado que não sei, desconheço tudo, e tudo conheço, tens razão! Se me escutas, eu adormeço no teu abraço! Escuta este vento cinzento! Fragilidade, força e palavra, a tua. Sombra e teu sol neste sábado cheirando a cinza, no branco.

Vento estranho! Notícia esquisita, voz alegre a tua: eu te conto! Ontem me deixei ficar nas novelas / novelões: um atrás do outro. E gostei. Que o mundo me abrace. Sim. Gosto do teu abraço. Elizabeth M.B. Mattos, a menina da rua Vitor Hugo a namorar as bonecas, os doces do padaria da esquina, e a liberdade (o grande mimo da vida!), e passear de bonde! Voltamos. Voltaremos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s