transcrever

Escrever como exercício de leitura, escrever para não esquecer consoantes duplas, e redobrar atenção,  dificuldade a ser vencida.

Sa tête bourdonnait, ses artères battaient, et ses yeux  étaient pleins des torrents de lumière. Rouge et or, sous ses paupières closes. Or et rouge, dans son corps. Immobile, engourdie sur sa chaise, un instant, elle perd conscience…” Romain Rolland  L´âme enchantée

Seus olhos cheios de torrentes de luz, tomados de luz estão seus olhos, ou derramam luz teus olhos, ou ainda, teus olhos me iluminam. Dourado e vermelho, no teu copo… Teu corpo! E qualquer texto/poema atravessa o possível do som. Segue orquestrado pela beleza colorida. Interrompo o fluxo, desligo as luzes, fecho os olhos: preciso adormecer. Fuga estúpida / ridícula e escura. Paraliso. E consigo. Depois vou voltar devagar a tradução, e ao impacto. Ainda é sábado. Não tem chuva, e o sol apenas se esconde faceiro. E o dia feriado festeja crianças, e pais por terem crianças a festejar. E todos voltam para a Nossa Senhora Aparecida! E.M.B. Mattos  – festejamos entorpecidos, esquecidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s