milagre

Retorno. Volto. Retomo o passo. Esquisita espera, ansiedade. Serão pertinentes tantas e tantas cartas de amor? Simulacro da mesma e indefinida relação. Arrasto o pesado e latente estado de amor, sem amor. Penso na ponte  em Lot, e na França. Não quero voltar. Não quero ficar, eu irei.

O milagre pode, definitivamente, acontecer. Acredito nele. Em algum momento a virada. Mereço / quero resposta. Houve erro. Idade do impossível, ou da virada. Mário Quintana:  Leituras

Não leia romance, leia poesia. OU melhor leia dicionários – vá lendo os  Português Francês – Francês Português acaso um dicionário e nem pode imaginar o que germina e floresce na alma do leito do mundo e . Leu um dicionário é mais variado poético e inspirativo do que olhar uma vitrine de bric.” Os dicionários trazem uma catalogação do mundo e o início de todas as veias. Uma estante inteira de dicionários.  Preciso no Último Aurélio. Onde está o meu Petit Robert (ou Grand Robert) . Dois volumes com peso e ouro – vou caminhar pela rua dos Andradas, a Rua da Praia, – antes da beleza, das confeitarias, dos cafés – hoje, pobre! Invadida, mas fiel, segura, ainda as margens do Guaíba e segue para a Cinelândia, Correios, Museu, Bancos em mármore  e velha vida concentrada de um tempo que está lá dentro da gente. Ver Casa Mario Quintana, antigo Majestic que guarda dois cinemas, dois cafés, duas saudades. Dois caminhos pelas livrarias que á estão num trajeto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s