de Natal

Fugir, sistema adequado. O tempo se esconde pelos cantos: a ervilha de molho, a roupa em pilhas. A caixa exibida do passado: cartas, misteriosas cartas de caligrafia descuidada, espevitada. Presente presenteado em atraso: caderno/livro com flores coloridas, desmaiadas, delicadas. Relampejo: violetas presas em quarenta anos atrás na cintura de vestido branco e amarelo: voltas, leveza. Saias mostram sapatos forrados de cetim amarelo. De frente na lembrança brejeira que me devolves. Já o tempo se enrola constrangido, insistente. E já retomo pacotes, Natal e enfeites. Elizabeth M. B. Mattos – novembro de 2019 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s