excesso

Os cabelos eram, excessivamente, curtos.  E o sono pesado, ardido. Caminho com os olhos fixos na menina. Agarro a boneca bebê com aconchego e desço os degraus para o jardim: o quintal e o verde com gosto livre e doce. Vou para a calçada descobrir o brinquedo. E já estou colorida como ela. Elizabeth M.B. Mattos – dezembro de 2019 – Torres

P.S. Toda austeridade representa coragem, não ser guarda o estoicismo de ser. O despojar a riqueza, o silêncio o grito a explodir no peito…

26 de abril

Há também o tipo que quanto mais leva tombos, quanto mais razão teria para só pensar em levantar -se, tanto mais pensa em voar e se entusiasma pela ideia. Isso, antes de mais nada, é gosto de contrastes e habito de contemplar – se. Ninguém que não tenha o vício de se encarar como a um outro – um outro importantíssimo tem a capacidade de se entusiasmar pelo prazer e a liberdade enquanto passa pelo sofrimento e a preocupação.” (p. 39) Casare Pavese O Oficio de Viver

Fragmento de livro lido e sublinhado e relido. Cartas / diário e textos / recortes voltam para entusiasmar o gosto travado de desencontro… Tanto gesto perdido! A escorrer o desânimo. Faz frio em dezembro, e o Natal lento vem para festejar os aniversários de todos de sempre. Vontade de se esconder atrás daqueles sonho valente de ainda querer ser… No entanto, já chegou a despedida heroica, e ou traiçoeira,  atenta. Beth Mattos

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s