Auto-retrato

Dificilmente temos consciência do que é significativo em nossa própria existência, e isso certamente não debe preocupar nosso vizinho. Que sabe um peixe sobre a água em que nada a vida inteira?

O amargo e doce vem de fora, o penoso vem de dentro, de nossos próprios esforços. Na maioria das vezes, faço aquilo a que minha própria natureza me impele. É embaraçoso ganhar tanto respeito e amor por causa disso. Setas de ódio também foram disparadas contra mim; mas nunca me atingiram, porque de algum modo pertenciam a um outro mundo, com o qual não tenho nenhuma ligação.

Vivo naquela solidão que é penosa na juventude, mas deliciosa nos anos de maturidade.” (p.5) Albert Einstein Escritoseiiiiiiiiiiiiiiiinstein foto.jpg

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s