invisível

Se eu pudesse dizer ou estar,

Não existe um jeito/modo/caminho para esclarecer, apenas equívocos e sustos

O invisível me parece a condição única da possível elegância / e, importa?

Os balões estão se preparam para subir,

As pessoas se atiram nas estradas, velozes, ninguém quer perder o tempo de um feriado;

 

Lá chegam os dois num compasso lento aquecidos pelo sábado ensolarado:

O ritmo do oitavo andar surpreende

O tempo se esfumaça e as explicações se penduram na janela ou sacodem na varal da varanda,

e tudo / ou  nada parece alterar o dito/chamado normal.

Hoje a feira livre enfeitou a calçada,

muitos cães com fitas ao pescoço.

Deve existir nome para a raiva amontoada colorida, mutante e descritiva. E.M.B.Mattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s