penoso

Equilíbrio, paz interior, pequena certeza colorida. Ou azul na ponta certa, verde a  voar, pelo ar. Amarelo no rastro. Nem luz, nem chuva, nem sol, trovoadas ou estrelas… Casa vazia. Portas e janelas escancaradas. E somos nós, perdidos. Um plural no no meu desalento. Elizabeth M.B. Mattos – maio de 2020 – Torres

je t aime

E a incoerência de amar! Desnecessário grito…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s