coisa de amar

Claro! Desejo o teu olhar, não é complemente ridículo o desejo? Já conversamos sobre isso. Esquece.

Pouco a pouco e lentamente nasceu entre ela e eu alguma coisa diferente:uma necessidade manifesta de um pelo outro, tanto que ela e eu não podemos mais nos separar, e nos insinuamos cada vez mais em nossas vidas recíprocas, e então foi oamor. O que existe entre Sien e eu é real, não é um sonho, é a realidade. É possível que eu tenha tido por K. mais paixão, e que sob certos pontos de vista ela também fosse mais bonita que Sien; mas que o amor por Sien seja menos sincero, certamente não, pois as circunstâncias são muito graves, e o que importa é agir,e assim foi desde o início de nosso encontro.” (p.48) Van Gogh Cartas a Théo – LPM – Coleção Rebeldes Malditos – Tradução de Pierre Ruprecht

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s