prisioneira

Quando penso em ti parece impossível não te amar (tanto e tanto como te amo!). Impossível não te reconhecer e não te saber como és por inteiro: inteligente, generoso, bonito e pura doçura. Tu és feito para amar o amor. Tua guerra? A força desta coragem: entrega e vulnerabilidade.
A cada volta teu sorriso, tua sedução importa. Minha raiz és tu: fiquei pedaço, fatia. Fiquei presa/prisioneira amarrada no teu corpo. Elizabeth M.B. Mattos – novembro de 2020 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s