incorrigível e distraída

1.

Nada fácil entrar sem quebrar a casca, deixar escorrer o que importa, guardar o essencial, não é fácil. Malabarismo. Desviar das pessoas, dizer a verdade, sentir intensamente. Como todos os sentimentos intensos nos são vedados, somos metade. Nos enfiamos na vida do outro e respiramos. Os homens foram por muitos, muitos e muitos anos escudos da beleza, da feminilidade, da palavra até de uma mulher. Um jogo estranho, afinal somos seres humanos, e deveria ser irmandade. Não. Há a tal guerra de vaidades, aquele comportamento ligeiro, descuidado de uma pessoa com a outra. Um descaso aparente, mas sempre descaso certeiro.

A vacina chegou cedo para mim, pragmático? De certo terei outras oportunidades, outras vidas, ou já sou a sobra de vidas vividas. A minha alegria espanta o dia porque não tenho motivo nenhum para festejar, igual festejo. Costuro os humores carregados. Desligo as vozes cruéis. Protejo os olhos do sol. E deixo a chuva me dar prazer. Uma observação esquerda vira direita. Um jogo de acertar, de perder e ganhar como quebra-cabeça.

Eu volto as mesmas histórias quando se trata de descobrir o caminho de chegar na paz. Paz serenidade, encontro e amorosidade.

Aquele rapaz que encontrei aos dezoito anos tão disponível na casa do meu primo Eduardo era um engodo certo que se pretendia político. Ah! Se eu soubesse o perigo destas almofadinhas! Era irmão de uma colega de colégio. Daquela facilidade com armadilha. Desprevenida, atabalhoado e alegre. O Colégio Bom Conselho parecia apenas festa, o rapaz era azul naquele mundo. Incorrigível distraída, e mergulhada em futilidade objetiva, noivei. Confesso que o rapaz, brinquedo de seus próprios sonhos, indeciso se deixou conduzir pelo pai, este cerimonioso conversou com meu pai (inadvertidamente brincou e brindou), e numa cerimônia século XIX, digna de romance rosa de M. Delly, céus! O divertido enxoval, e preparativos não deixava tempo para pensar. Meninas se casavam cedo: estaria no calendário daquele ano. Noivado morno de beijos sem abraços, apenas degustativo nos jantares, nas horas marcadas. Céus! Como o meu romantismo de revistas em quadrinho, e conversas avoadas me fizeram voar. L.A. era de uma vaidade inquestionável e raso sentimento. Nada percebi, aliás, eu não sabia nada de mim mesma, como saberia alguma coisa de nós? O carimbo feito do mesmo jeito espantoso e coerente veio em seguida: personalidades encolhidas, canhestras e sem brilho, alguma coisa devo ter feito, coisa indevida. Depois de sete ou oito meses o mesmo pai engravatado e cerimonioso, sem maiores explicações, veio devolver a menina descompromissada demais, irreverente demais, e ou milhões de coisas que não sei. Fiquei chocada. Fiquei marcada. Fiquei ferida. Fiquei judiada. E me levaram para o Rio de Janeiro. Elizabeth M.B. Mattos – novembro de 2020 – Torres

Bom que era tudo fluído, inconsequente, sem lágrima, como brinquedo quebrado a ser consertado. Fiz tudo errado. Acho que não me perdoo por ter sido tão desavisada!

L.A. Antunes foi meu primeiro desastre convencional e difícil / o precipício era logo ali depois da esquina. E nem derramei lágrimas. De certo estava tudo mesmo muito bastante errado.

Quando o amor amado por FT volta eu lembro de todos os detalhes dos trambolhões atrapalhados, e das dificuldades. Mas ele me salvou. E eu digo obrigada. Demorou a chegar o tempo destas paixões, mas deposito na desconfiada maturidade algumas flores. Estas histórias se engavetam, se atrapalham, se misturam na rapidez das soluções… A saber o que aconteceu seis meses depois de chegar ao Rio de Janeiro. Acho que fui ‘arrancada’ dos meus amigos de meninice. Se eu tivesse apenas chorado em casa, um pouquinho, estaria curada para sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s