Do passado (paciência)

29 de fevereiro de 2009

E se fosse possível dizer o sentimento inteiro que descreve o amor, ou a corrida em direção a alguém / estudar o caminho para entender porque seguem longos/ penosos / sem fim estes caminhos… E a cada encruzilhada uma surpresa a ser absorvida!

Gosto deste sabor de sopa, carne assada, deste jeito lento de fazer acontecer: devagar, um pesar se estica, aperta os joelhos. A dor do corpo, o prazer da comida, a fantasia = analogias. Beth Mattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s