dançar

Depois das panquecas, da roupa lavada, e da roupa passada, do aspirador. Enjoada tarde. A música francesa, todos os chansonniers / toda a memória, e teu sorriso. E dançar, não sei se gostas de dançar, nem da música, nem do piano…Sou eu a divagar, devagar, espreguiçar. Faz tanto calor! Agora um vento morno, tudo bem. Não vou te escrever. Vou ver um filme, ou dançar mais um pouco .Não envelheço, não consigo. Não consigo largar a vida, nem a dança, nem os teus abraços. Não consigo deixar de querer rosas e flores, e risos, doces e a França. Um copo bem cheio: limão, água, saudade, riso e prazer. E o mundo inteiro me espera…, e não vou. (risos) Beth Mattos – fevereiro de 2021

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s