verdade

Verdade atrapalhada, vontade/desejo/coragem, não tenho. Perdi. Vou a me agarrar naquela lembrança… Esfumaça o tempo, refaço o dia, anoto,, planejo, dou conselho e falo, falo, falo atordoando. Estranho ter dado conto do dia, não, já foram dois! Intenso. Não sei. Atordoo. Verdade arrumada, datada. E pulo o desejo. Elizabeth M.B. Mattos – abril – com vento. Amanhã não posso esquecer de molhar as plantas, refazer a lista das compras, programar outro passeio. Onde estão as margaridas? Amei o turco, verdade.

encontrei as rosas da Marina Pfeifer

2 comentários sobre “verdade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s