vagar do tempo

As crianças. Vivem em um tempo que não se acaba: quanto falta para o Natal?, quanto falta para o meu aniversário? Para eles, o passado não existe, e, o futuro é invisível. E, então, cada dia é eterno. Muitas vezes me detive, sozinho em meu estúdio ou com amigos, a meditar sobre este tema, sobre a diferença entre o tempo existencial e o tempo cronológico: este é igual para todos; aquele, o mais pessoal de cada homem. (p.37) Ernesto Sabato Antes do Fim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s