Antiquário Azul

Foto-0057Tendência de guardar tanto troço inútil? E encontramos, de repente, preciosos documentos. História da história que não prestamos atenção… A memória é assim tão pequena pra armazenar lembranças?

003

Tendência natural.  Guardar para construir/ refazer os passos. Armazenar para que um dia, quem sabe, talvez… E as caixas começam a ocupar os armários. É o medo de esquecer de lembrar. Lembranças se espicaçam, não permanecem, e se deformam. Papéis, certidões, foto são como marcos, e parte desta sonhada eternidade. A casa é o meu museu particular. Quando nos mudamos incêndio… A cada mudança um pedaço da identidade. Mas recomeço… E os guardados ocupam o melhor espaço. O mais importante seria / será o que está na casa da avó. E se não tenho nada para guardar entro no primeiro Antiquário Azul…

O último documento fotografado é o Passaporte de Francisco d’Assumpção Martins Cardozo  que passa a assinar Francisco Martins Cardozo de Mattos, pai do Pedro Alexandrino, o pai de Roberto Menna Barreto de Mattos –  meu pai. Dados  detalhados do Passaporte em Comentários. Tenho também a certidão de casamento de Pedro Alexandrino de Mattos com Maria Luiza Menna Barreto.  E  pais de Rita Menna Barreto de Mattos. Mãe de Roberto Menna Barreto de Mattos.

004Foto-0056001

Transcrevo:

Distrito Administrativo do Porto para Repartição

Passaporte do Exterior

Número 1404 Folha 68 do Livro 7

Signaes

Idade: 23 anos

Altura: 59 polegadas

Rosto: comprido

Cabello Sombrolhos Olhos: castanhos

Nariz Bôca: regular

Cor: natural

Depois vem a assinatura:

Francisco  d’ Assumpção Martins Cardozo de Mattos (d’ Assumpção riscado) Custo do Passaporte 1:600rs

 

Procurador Civil O Administrador Geral do Districto do PORTO

Concedo Passaporte a FRANCISCO d’ Assumpção (riscado) Martins Cardozo, natural de Conçelho de Fontes,   Solteiro e súbdito Portuguez

para o Rio grande do Sul

Levando

Abonado competentemente

E cumprindo con a obrigação de fazer sellar este Passaporte com o Sello da Causa Pblica, – de o referendar pelo respectivo Agente Diplomatico, ou Consular, residente neste Reino – e bem assim pelas Authoridades Administrativas das Terras em que pernoitar (um furo q não consigo ler) às mesmas Authoridades, e a todas aquellas a quem pertencer o conhecimento deste, não ponham embaraço algum ao Portador.

Valioso pelo tempo de trinta dias para sahir destes REinos. 

Dado em o Porto – aos 22 de Março de 1843.

Como Governador Civil

Administrador Geral

Antônio Luis D’Abreu

 

 

5 comentários sobre “Antiquário Azul

  1. Maravilhosa esta sua descoberta,Beth. São tais documentos que perenizam nossa história, da nossa família, das nossas origens. Parabéns.

  2. Tenho o Passaporte do pai do meu avô Pedro Alexandrino, pai de Roberto Menna Barreto de Mattos: ” Concedo Passaporte a Francisco ‘Assumpção Martins Cardozo, natural de Concelho de Fontes, Solteiro Subdito Portuguez Para o Rio Grande do Sul Levando ( não consigo ler) Abonado competentemente. E cumprindo com a obrigação de fazer sellar este Passaporte com o SELLO da Causa Pública, de o referendar pelo respectivo Agente Diplomático, ou Consular, residente neste Reino – e bem assim pelas Authoridades Administrativas das Terras ..( amassado) e a todas aquellas aquem pertencer o conhecimento deste, não ponham embaraço algum ao Portador. Valioso pelo tempo de trinta dias para sahir destes Reinos. Dado em o Porto aos 22 de Março de 1843.
    Custo do passaporte 1:600rs
    Idade 23 annos
    Altura 39 pollegadas
    Rosto comprido
    Cabelo Sobrolhos Olhos Castanhos
    Nariz e boca REGULAR
    Cor Natural”

  3. Beth, que bárbaro esse texto e os documentos que você tem. Pedro Alexandrino seria o meu bisavô? Adoro árvore genealógica …tu tens ? No dia 19 pela manha li o Fabrício Carpinejar com um texto lindo “o piano da sala” aonde fala que sempre confia em mulheres que mantém um piano ….que não desprezam a herança ,dos pais, não queima a bagagem extraviada….não renega o que não é aproveitado….e muito menos jogara fora o que não é do seu tempo. Muito a ver com o teu lindo texto e os documentos por ti guardados como tesouros. Relíquias de primeira ! Obrigada , beijos com carinho da prima Luciana.

Deixe uma resposta para Fernando Antonio B. F. de Athayde Bohrer Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s