imperfeito e harmonia

Cobre-se com ouro as trincas dos potes antigos. E a racha se esconde na beleza. O ar exala perfume de flor, estou em casa. Lembranças da infância. O vento movimenta a vida. Flores e velas acesas flutuam em travessas com água. Na janela uma fresta de luz. Passagem estreita. O encantamento está todo lá. Elizabeth M.B. Mattos – Porto Alegre – 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s