Um café

Imagino esta aventura de deserto, areia, luz, frio, e tanto calor! O encontro do estranhamento!  Misteriosos ingredientes! A vida se colorindo, ou se partindo, em rapsódia, a se movimentar… Sem lógica, sem certeza, apenas o derramado olhar no desconhecido, quase/, já passado! Tu mesma a te colorir, partir, ou refazer a própria colagem, respirar a cada nova figurinha. Ir e vir. Possibilidades todas deste momento, no agora, neste exato minuto, assim! Possibilidades completas, e já findas. Vou beber um café. Elizabeth M.B. Mattos

 

5 comentários sobre “Um café

  1. Poesia sutil, humor mistura ironia tristeza ou depressão , mente inteligente, me parece cansada da solidão ou do encarceramento domiciliar imposto , por prevenção de saúde ou por política manipulativa. A história dirá. Mas minha cara amora azul, me parece que já está arroxeada, ou arroxeando, não se deixe azedar. Ainda há muito porquê lutar ou ter esperança ou poetizar. Sinto me intrometer. Mas quis parabenizar o intelecto e prevenir que piores. Coma muita lentilha todo dia. Ela possui zinco e sem contra indicações, tira depressão, leva alegria. Cozinhe, asse, faça saladas, faça um colar, um suco, plante, atire no vizinho. Brinque com a vida q nos resta e poetise com a esperança. Não nos deixe triste. Nos traga alegria, com o dom que possuis. Faça mais que um café! Quem sabe um capuccino ou mocaccino. Bj desta colega de isolamento social, q luta para ficar de pé. Não vamos entregar para os home!!! Bj

Deixe uma resposta para amorasazuis Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s