Porque escreves

Estou aqui a escutar meus discos de vinil em francês. Rejuvenesço cintilante. Quero de volta os anos de coragem para esticar o fio, e conectar. Escrever. Ler mais. E a música. Desenhar, se não sei, então colorir. Caminhar neste frescor chegando.

Esquisitas estranhezas fechadas, silenciosas. Gosto quando despencamos em longas cartas. E citas o poeta: … essa felicidade que supomos, / árvore milagrosa que sonhamos / toda arreada de dourados pomos / existe, sim: mas nós não a alcançamos / porque está sempre apenas onde.  a pomos / e nunca a pomos onde nós estamos.” (Vicente Augusto de Carvalho). Depois da carta, o prazer, o gosto. Tua presença invade a sala. pontifico: a distancia se apequena porque escreves.

Um comentário sobre “Porque escreves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s