POEMA de Luisa Neto Jorge

magnolia_07-jpg-magnolia

Luísa
NETO JORGE

 

INDEX

A magnólia

A porta aporta

Difícil Poema de Amor

As sofridas amoras

A quem se interesse

As casas vieram de noite

Venho de dentro, abriu-se a porta…

Poema quase epitáfio

 

Esclarecendo que o poema é um duelo agudíssimo quero eu dizer um dedo agudíssimo claro apontando ao coração do homem falo com uma agulha de sangue a coser – me todo o corpo à garganta e a esta terra imóvel onde já a minha sombra é um traço de alarme

LUIZA NETO JORGE

magnolia_07-jpg-magnolia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s