Do amor

Les chansons les plus courtes …

L ‘oiseau qui chante dans ma tête

Et me répète  que je t ‘aime

Et  me répète que tu m’aimes

l ‘oiseau aux fastidieux refrain

Je le tuerai demain matin.

Histoires poèmes de Jacques Prévert et André Verdet // Éditions du Pré aux Clercs

LUL e eu

 

Desistência do amor … uma volta de não quero mais … Enquanto se ama se espia. E a imagem volta, a ideia volta, teu sorriso volta … mas não me amas de amor. Não sabes, não sei.  … e o tempo não espera, já passou. E porque passou sinto a dor estranha de ausência. Saudade de mim mesma como te expliquei ontem … porque não somos … Elizabeth M. B. Mattos – 2017 –

19 de fevereiro – acordei muito cedo esta manhã, e, quando abri a janela, um sol pleno e redondo acabava de se levantar. Comecei a declamar os versos de Shakespeare:’Eis que a doce cotovia, farta de repouso …”e voltei de um salto para a cama. O salto fez -me tossir e cuspi – que gosto extraordinário! – sangue vivo. Desde então continuo a cuspir sangue cada vez que tusso. Ah, sim, confesso que tenho medo, mas apenas por duas razões: primeiro, porque não quero estar doente, seriamente doente, enquanto estiver longe de J. (é para ele meu primeiro pensamento); segundo, porque não me agrada pensar que isto pode ser uma verdadeira tuberculose – (quem sabe, talvez desate a galopar) – e a minha obra pode ficar por escrever. Eis o que importa. Como seria intolerável morrer deixando apenas”fragmentos”,  “esboços”, nada de verdadeiramente acabado. (p.97)

Diário Katherine  Mansfield / Coleção dirigida por Antônio Ferro

12316578_1042605702427228_2187166639152801768_n

Primeiro de setembro, – fiquei a ter sonhos tenebrosos. Na cama até quase nove horas da manhã. Este cinzento ventoso acabrunha, ou será setembro chegando? Resolvo que preciso, preciso, urgentemente acordar para mim mesma. Não posso ficar a picotar apenas espiando, espiando o que imagino ser o bom … É preciso reagir. Voltar para dentro de mim mesma e acreditar que eu ainda posso fazer, posso continuar, posso ser eu mesma tranquila, sem mendigar … Elizabeth M.B. Mattos – setembro de 2017 –

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s