Philip ROTH

Todas as coisas que me ocorreram dizer haveriam de lhe parecer banalidades insinceras. Pensei em repetir: a a gente aguenta tanta coisa. Pensei em dizer: neste país, quem pensa como você acaba fracassando nove entre dez vezes. Pensei em dizer: a coisa está ruim, mas pior foi acordar de manhã depois do dia em que bombardearam Pearl Harbor. A coisa está ruim, mas pior foi acordar de manhã depois do dia que mataram Kennedy. A coisa está ruim, mas pior foi acordar de manhã depois do dia que mataram Martin Luther King. A coisa está ruim, mas pior foi acordar de manhã depois do dia que mataram os estudantes na Kent State University. Pensei em dizer: todos nós já passamos por isso. Mas não disse nada. Ela não queria ouvir nada, na verdade. Queria um assassinato. Queria acordar de manhã depois do dia que matassem George Bush.“[…] (p.86)

“Embora fossem inteligentes, articulados e cheios de savoir- faire , e embora Jamie conhecesse a América dos republicanos ricos e o tipo de ignorância gerada no Texas, os dois não faziam ideia do que era a grande massa da população americana, e jamais tinham visto com tanta clareza que não eram pessoas instruídas como eles que determinariam o destino do país, e sim dezenas e milhões de cidadãos  muito diferentes deles, pessoas que eles não conheciam, as quais deram a Busch uma segunda oportunidade, como dissera Billy, de ‘destruir uma coisa maravilhosa’.” (p.87)

– viver sem se torturar por causa da burrice e corrupções  gerais – e procurar se realizar com seus livros, sua música, seu companheiro, seu jardim.”(p.87)

PHILIP ROYH – O fantasma sai de cena  – Companhia das Letras, São Paulo 2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s