e sorrimos

…, um aperto. Se  o pão  se esfarela na mesa  chamo os pássaros que revoam e gritam. Ouço o sorriso na tua voz. Eu te beijo. Bebes o vinho. Da lareira o fogo de amar: estremeço. Soletro distraída leio teu nome nas páginas abertas do  azul. Sorrimos. E.M.muitas flores nas cerejeirasCEREJEIRAS de TÓQUIO – fevereiro de 2018 –

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s