não espere

” — Ne l ‘ attendez pas, dis -je. Créez un monde, votre monde. Seule. Soyez seule. Créez. Alors l’amour viendra vers vous, alors il vient à vous.  Ce n’ est qu ‘après que j’eus écrit mon premier livre que le monde où je voulais vivre s’ est ouvert à moi.” (p.269) Anaï Nin Journal 1931-1934

“Não o espere. Crie um mundo, o seu mundo. Sozinha. Seja sozinha, (apenas tu mesma contigo). Crie. E o amor chegará, então ele virá até você. Apenas depois de escrever meu primeiro livro, o mundo  que desejei para mim se abriu …”

Tradução irregular. Anïs Nin foi uma mulher perfeita.  Perfeita para minha fantasia de querer ser eu. Eu mesma. Tenho que ser eu. Os sonhos são apenas o começo, eles indicam o caminho a seguir. Às vezes penso que sonhar não faz parte da vida, mas é justo ao contrário, sonhar indica que a vida está na minha medida. Às vezes esqueço o caminho, fico no escuro. Outras vezes tropeço num sonho mal sonhado, o sonho do outro. Fecho os olhos, e sigo o outro como que obcecada, absorvida. E vou como sombra, sigo a vida do outro, não a minha. Perdida, carente, desequilibrada. E não há outra vida. Existe esta vida com a minha vontade, a luz de dentro. Às vezes não compreendo. Por que insisto em me apaixonar? Elizabeth M.B.Mattos – agosto de 2018 – Torres

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s