blasfêmia

E está coisa do amor acabar parece blasfêmia, mas acaba. De repente em corredor escuro, assustado, desaparece. Obsessão não termina, cresce como… Como não sei explicar. Cresce. E logo estou na beira do precipício… Nem adianta gritar por socorro. Se pudesse desviar, saber antes, evitar e voltar… Mas logo me dou conta que o melhor de tudo é este descaminho desvairado / empapado de amor. A danada loucura de se deixar levar. Elizabeth M.B.Mattos – dezembro de 2018 – Torres

euuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu hoje

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s