fora do comum

O amor apaixona. Possível e incomunicável amor aproxima, e se revira atento. Basta  palavra solta, ou intenção desvirtuada. Perigo e voracidade. Olhos sem ver, e pronto, apaixonados. Depois, aos poucos, às claras, já caída no princípio, desavisada, acorda. É de manhã …, tem luz entrando pela fresta da porta. O corpo suado e dolorido. É tarde. Beth Mattos – dezembro ventoso, quente e cinzento com cheiro de mar. Torres 2018

A misteriosa e encantadora Kitty não poderia amar um homem tão feio, como Liévin se julgava, e sobretudo tão comum, que não se destacava por coisa alguma. […]  Um homem feio e bom, como Liévin se julgava, poderia, na sua opinião, ser estimado como um amigo, mas para ser amado com aquele amor que sentia por Kitty, era necessário ser um homem belo, importante e fora do comum. Já ouvira dizer que as mulheres, muitas vezes, amavam homens feios e comuns, mas não acreditava, porque julgava os outros por si mesmo e ele só seria capaz de amar mulheres belas, misteriosas e fora do comum.” (p.38)  Liev Tolstói –Anna Kariênina

LINDA ILUSTRAçÃO mesa e objetos

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s