desejos que se bastam e não precisam ser realizados

Neste silêncio quieto renuncio ao teu amor que se alçou exibido, e logo se fortificou na quietude pacífica. Dois sanguíneos setentões nada saberíamos um do outro que não fosse se encantar, outra vez um pelo outro, atravessados pelo vinho. Apalpando, chorando e rindo nos transformaríamos no  inverosímel. Somos este silêncio que se fecha… Elizabeth M.B.Mattos – fevereiro de 2019 – Torres

“Eu fui – ela ficou. Mas ainda hoje, depois de mais de cinquenta anos de distância persistente, que só uma vez, no princípio dos sessenta, foi interrompida e acabou levando a algo que deve permanecer não dito, nós damos sinais de vida um ao outro e não esquecemos nada, nenhum segredo na escuridão da igreja, nenhuma das palavras sussurradas, nem os momentos de da proximidade fugidia.“(p.290) Günter Grass  Nas peles da cebola – Memórias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s