anjo e demônio

sem palavras

justiça emparedada pela corrupção,

criminosos seguem atuando,

e se dão as mãos para combater o mal / o inferno…

abre o céu / o azul / a limpeza / a lucidez

demônios ameaçam com pontos, vírgulas, pausas

decência virou estranheza

 

nada declarado, tudo insinuado

esta mineradora (caída em desgraça), outro fenômeno, bandeira absoluta de certeza nas apostas da bolsa de valores, despencam, despencam

 

o homem luta pelo correto / tribunais julgam / sublinham,

e de repente, o acusado o corruptor diante de ‘um vazamento’

estranha ideia: outro lado da moeda

o bem e o mal

a luta pode ser arena / o homem aos leões

diversão: plateia no deleite,

choramos. Elizabeth M.B. Mattos – julho de 2019, em Torres, sem eclipse

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s