magérrima

Por  qualquer fresta:  aflição ou angústia ou tristeza se instalam, e se espalham…  Assim mesmo, todos os dias, em todas as horas de sol/com sol eu me recomponho. Passou. E nada! Que exercício tão complicado sobreviver! Beth Mattos – fevereiro de 2020
Azeda. Irritada num quase tanto que e tudo, e coisa nenhuma. Da alegria, alegria. E da alegria ficou nada. Se escondem as palavras positivas e as gordas. Procuro. Estou magra, magérrima, quase seca e não encontro a resposta.
roupa e perna.jpgtapete e roupa.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s