” As lembranças da felicidade passada são as rugas da alma!”

“Quando se é infeliz, é necessário expulsá – las do pensamento como fantasmas zombeteiros que v~em insultar a nossa situação atual: vale mil vezes mais abandonar – nos às ilusões enganosas da esperança, e sobretudo fazer boa cara à má fortuna, evitando introduzir alguém na intimidade de nossas desgraças. […] á força de ser infeliz, a gente acaba por se tornar ridículo.” (p.169) Xavier de Maistre  Viagem ao Redor do Meu Quarto – tradução de Armindo Trevisan – Editora Mercado Aberto

Pequeno volume de 172 páginas, um monólogo a ser relido, afinal, descreve o segredo de pensar. Pensei: agora que não podemos mais ter para mostrar, o ter se transforma, devagar, em ser… Ser para nos reconhecer. Bom exercício.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s