desentender

Quando eu penso em escapar, e me isolar, desentender que te amo, ou fugir e voltar a ser eu, de antes de te reencontrar, de agora…Tu segues a me seduzir. Eu te penso e volto para a menina, e logo num beijo, e num abraço demorado sou tua, és meu. Ouso. Volto. Nem um minuto nos deixamos! … e nestes longes: campos e mares (tantos) que nos afastam, eu te penso tão perto! Não importa. O verão te traz… Sou completamente tua. Ridiculamente entregue…, de repente eu me assusto. Penso: e se não me queres? Beth Mattos  – agosto de 2020 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s