Vladimir Nabokov Perfeição

Escrever mais e muito, e ler mais e muito. O picote da leitura. Ler e a reflexão que se joga no papel afoita. Possíveis reencontros imaginados, reais. Emaranhado de emoções. Lucidez, meio a febre, ao desejo se transforma em terror. Se olho velhas fotos o azul me acompanha… Se volto às noites de espera, se volto a tua voz, se volto a te pensar no amor. O espanto do reencontro. Qual das vozes usaríamos? Que surpresa descobriríamos ao rosto envelhecido? Como seria a visão do amor gasto/usado e desaparecido? Qual imagem escolheríamos depois desta exaurida espera. Qual nova história de amar nos contaríamos? Elizabeth M.B. mattos – setembro de 2020 – Torres

Eis o que às vezes acontecia comigo: depois de passar a primeira parte da noite sentado à escrivaninha – aquela parte em que a noite se arrasta pesada morro acima -, eu emergia do transe induzido por meu trabalho no exato instante em que a noite atingia seu ponto culminante e hesitava no topo, pronta para rolar rumo à névoa da madrugada; levantava – me, sentindo frio e totalmente exaurido, acendia a luz do quarto de dormir e de repente me via no espelho. Então ocorria o seguinte : durante o tempo em que estivera mergulhado no trabalho, tornara – me um estranho para mim mesmo, sensação semelhante à que se pode ter ao encontrar um amigo íntimo após anos de separação – por alguns instantes lúcido mas entorpecidos você o vê sob uma luz inteiramente diversa, […]momentânea sensação de estranheza.” (101) V. Nabokov Terror in PERFEIÇÃO e outros contos – 1996 Editora Companhia das Letras: São Paulo

Escrever mais e muito, e ler mais e muito. Traz de volta o tempo, não é bom nem ruim, ter o tempo a disposição quieto diante da nossa vontade manipuladora. Sou eu mesma a ir e voltar. Sou eu mesma a construir e demolir. Assim o amor. Assim o encontro. Assim mesmo, o poder. E devagar, tão lento, e tão devagar a vida desaparece neste morrer aos poucos que se confunde com sobreviver, suspira ou sorri rindo. Aos poucos. E eu gosto. E tu gostas de saber que ainda te amo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s