poder do inacabado…

Tempo…, e poder. Aconteceu tudo/tanto, mas não conosco. Escrava rainha. Livre submissa. Amante/amiga, sem me tocares, meu amado. Sabias de mim. Do meu eu. Permitias meus voos e desvios e desmandos. O que aconteceu? Não sei. Homem fiel em todas as tuas infidelidades. Elizabeth M.B. Mattos – novembro de 2020 – Torres

Artista menciona/discursa/agarra o inexplicável sem aprisionar. Agarra/ persegue. Viagem que não termina / não terminou…, não se repete / e continua. De repente eu sinto diferente… Bom reencontro. Obrigada. Obrigada. Furiosa tantas vezes! Amarga desiludida: agora agradecida.

No passado, Honda gostava de falar sobre os dias que vivera com Kiyoaki. Mas à medida que o homem envelhece, a lembrança da sua juventude começa a agir como uma verdadeira imunização contra futuras experiências. e estava agora com trinta e oito anos – uma idade em que a pessoa se sente estranhamente despreparada para dizer que já viveu, mas reluta em reconhecer a morte da juventude. Uma idade em que o sabor das experiências se torna um pouquinho amargo, e dia a dia se sente menos prazer nas coisas novas: uma idade em que o encanto de cada diversão logo se desvanece. Porém sua devoção ao trabalho o protegia das emoções. Honda se apaixonara por sua vocação, estranhamente abstrata.” (p.10) Yukio Mishima Cavalo SelvagemMar da fertilidade (tetralogia) – vol. 2

Esquisito voltar a te encontrar: atração. Frio vazio neste verão de novembro após temporal, chuva e vento batendo forte nas janelas: já me visitavas, e eu não compreendi.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s