cupins

Atuantes e eternos. Formigas, mosquitos, eventuais e insistentes moscas. Eternos. Livre de baratas e outros cascudos. E o tempo? O tempo civilizado se escoa nestas tarefas estafantes e cheias de veneno. O terreno, a terra de viver precisam ser domados, desinfetados. Edifícios sobem, gigantescos: o cimento se encoraja, e o jardim diminui: vida de caixas, empilhadas, envidraçadas e confortáveis. Ordenadas. Elizabeth M. B. Mattos -dezembro de 2020 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s