Carnaval

12 de fevereiro, uma sexta feira cinzenta, fora do lugar. Desarrumado. Enfeitiçado. Coisas de organizar e reeditar. Sim, vez que outra, passo a passo lembro/escrevo / assinalo este aquilo e este isto. Disto e daquilo, o sinal. Despedidas, invariavelmente, penosas. O silêncio se acomoda nostálgico, melancólico. Aquele prazer alegre: fantasia extravagante entre os verdes esperançosos e todos os iluminados castanhos do amarelo, as raízes riscam o espaço de antes de ontem, ou antes ainda…ah! Este choramingo sem música.  Elizabeth M.B. Mattos – fevereiro de 2021 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s