canção

“[…] nos mistura bem dentro ti / cuida bem de nós / mistura dentro de ti porque ninguém vai dormir nossos sonhos”

Depois de tanto trabalho, de esvaziar tudo, coloco Gimo Cupim (batalha inútil, a guerra não termina). Vou me intoxicar: e a pequena Ônix… Ardem as mãos, os pés, a imaginação. Por dois dias isolei um quarto. Encontro livros extraviados, cadernos misteriosos, cartas. Tenho ideias, sinto sono, vontade de que… Limpo os tapetes, escolho os lençóis, perfumo a casa, estou a te esperar. As flores morreram enfeitiçadas, estou disputando/lutando. Alguém te puxa, será que te quer? Eu cedo. Choramingo. Escondida? No café da esquina, sou eu lenta e covarde, na doceira da praça do quiosque, Lenta e covarde. Fecho as janelas. Deixamos de sair. Será que estás m Torres? Vai dar cedo. Conhecemos todos, fazemos a festa. Covardes. Estremeço. Beth Mattos – estou dormindo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s