TER ou não TER

“E não poderia mesmo ter ido ao enterro. Mas as pessoas não compreendem isso. Não sabem como nos sentimos por dentro. Porque os homens bons são raros. As outras, talvez, tenham tido um assim. Ninguém sabe como a gente se sente, porque não sabem nada sobre como são as coisas nesse caso. Eu sei. Eu sei muito bem. E se eu ainda viver vinte anos, que irei fazer? Ninguém me dirá o que devo fazer e nada existe a fazer todo o dia e apenas começar imediatamente a fazer alguma coisa. Isso é o que eu preciso fazer. fazer e nada existe a fazer, senão aceitar as coisas como aconteceram. Ernest Hemingway TER OU NÂO TER (p.258)

O terrível das leituras é esquecer os detalhes, até mesmo o enredo, a história inteira esquecemos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s