ruídos

Chegado é o momento em que pairam no ar

Ruídos confusos a crescer na sombra.”

Dizer que te amo, ou dizer que te quero. Pedir que venhas, porque não posso ir, soa música e grito. Apaixonada insana! A pandemia nos prprotegeoteja, e os aviões nos levem. E o silêncio inteligente nos salve/salva. Que eu nunca mais te perca… E possas me tocar, do jeito desejado, e tu e eu, vamos rir no gozo desta alegria, nossa. Nossos detalhes. Elizabeth M. B. Mattos – abril de 2021 – Torres

Coisas do Entardecer / Vitor Hugo / Coleção Abre – te Sésamo / ilustrado por Patrick Cuoratin / Editora Record

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s