espiritualidade

Todos os dias eu juro que vou me aperfeiçoar no jejum pra catar lucidez, ferver espiritualidade, mastigar certezas. Todos os dias eu tento, mas não consigo. Do jejum ao feijão com arroz. Devoro os assados. Bebo sucos e bebo também o que encontro nas garrafas com bolinhas. Depois pão de aipim. Ou aquele pão estalando dourado, quente para a manteiga derreter, ou o requeijão umedecer, a geleia adoçar. Café com leite. Chocolate quente. Um bolo de laranja! Logo o jejum da sesta derramada, pesada, escondida nos lençóis perfumados. (Como eu gosto!) Vou dormir, vou dormir tanto que nunca mais terei fome, vou ficar no meu sono, magra, bonita e perfumada. Elizabeth M.B. Mattos – julho de 2021 – Torres num dia perfeito: sono bom, caminhada boa, conversa boa, e teclado apressado…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s