azuis

os azuis se colocaram aos meus pés e grudaram nas minhas mãos, ativos, determinados, alertas, então, limpei a casa, o banheiro, os vidros e fiquei mais ou menos morta depois de pendurar duas máquinas de lençóis, esticar as camas e perfumar a noite, dormir com a graça do dever agarrado, e festejado. um acaso de vou e faço e fiz e ficou bom, terei o sono atravessado e voltarei na madrugada cheia de ideias e abraços e beijos e sussurros porque me esperas. querido, se eu dormir antes, perdoa, dormi também tu. Eu te acordarei com ternura e firme e deixaria que a tua mão me descubro, e que a noite esteja nos teus sonhos, nos meus e nossas…estou bem cansada. Amanhã eu te conto detalhes, agora vou apenas inclinar a cabeça. Elizabeth M.B. Mattos – outubro de 2021 – te amar tem este encontro de exaustão e entregada e porta fechada, depois vou dormir. tu me amas, eu te amo,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s