Os cadernos vazios e o caderno do sonho

” Alguns tinham uma ou duas frases na primeira folha, com a caligrafia do Aníbal. Muitos estavam totalmente vazios. Por que o Aníbal nunca passava da primeira página?”

A história de amor, a mais intensa, a verdadeira e quente história de amor, extraviadas, ou esquecidas, na primeira página… Se muito precisava ser dito, ou se existe o conclusivo “e foram felizes para sempre” não é mais história de amor. E o texto, o esforço para escrever está todo neste caderno fechado, escrito, ou apenas…ou apenas a intenção de escrever. Esquisito isso de viver. Se passou pelo cartório com termos e acertos, garantias…, o porquê desta cerimônia!? Fica mais fácil desfazer, e, as garantias serão sempre financeiras, nunca amorosas. E o palco ajuda a ter certeza, ilumina a fantasia. Estas histórias, as amorosas, apenas a vida assina, no final… E. M. B. Mattos /novembro de 2021 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s