haiku

Yo penso: las flores caídas

Retornan a sus ramas

! Pero no! Son mariposas

A Moritake

E o sono verde, no quarto rosado, naquele silencio azul da primeira hora da tarde, foi interrompido. Um copo rolou na sala e a criança gritou. “Molhou! molhou! Quero água mãe!” Então, abri os olhos e eu mesma bebi água, abri todas as janelas para a tarde. E senti a preguiça do bom sono da tarde. Coloquei as cobertas para lavar. A perna esquerda dói, e me aperta, e dói / logo será amanhã! Elizabeth M.B. Mattos – janeiro de 2020 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s