fechar a gaveta

Limpei a casa / engavetei o resfriado, e vou apertar o desanimo. Uma salada colorida. Cozinhar feijão, arroz cheio de imaginação. Abarrotar o tempo com enorme vontade de escrever, pensar, dizer sem explicitar, assim na brincadeira de esconder palavras, mas mesmo assim desenhar e… As reticências guardam um mundo, uma vontade de gritar, de enlouquecer. A louca precisa ser contida, administrada, e, com certeza, comedida. A fantasia ‘megalonâmica‘ (risos) permite que a inquietude se mude de quarteirão todos os anos, ou entre num avião, ou o no trem, e pelas estradas areje a vontade de crescer. Estas salas arrumadas ou desarrumadas, claustrofóbicas. Eu preciso, ao menos abrir um fresta da janela e esperar que as buganvílias voltem a florir. Elizabeth M.B. Mattos – julho de 2022-

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s