como vou te explicar

Meu querido: nada mudou. Pessoas atrapalhadas, coisas fora do lugar, e não se sabe qual o lugar certo/bom… O fogo avança, queima. O dinheiro acaba/termina. Esqueço o limite. Vou pedir isso ou aquilo, e peço. Não sinto vergonha.

O sentimento queima no poder, nesta manipulação. Que me dês coragem…, mas não basta, nada chega ao suficiente. Não tenho coragem… Eu te espero.

Volto as leituras cansadas, esgotadas, e perfeitas. Corro atrás do sono, mas não chego. O amanhecer me vence, eu me rendo. Carrego cintilações da noite neste amanhecer. Volto a escrever nos cadernos, na memória. E, súbito, sinto felicidade a explodir. O filme, o piano toca as carícias. Quando vens me ver bebo o vinho, sinto o cheiro e estremeço no teu sorriso. Entendo teus olhos, teus dedos, tua voz se confunde com o mar. Tu me devolves o mar. Então não sinto medo, mas prazer.

As rosas perfumadas, abertas: pinceladas de alegria. Dádiva. Estar assim apertada no teu abraço. Não tenho medo. Sou poderosa, e o peso desta alegria me devolve a tranquilidade. Obrigada. Elizabeth M.B. Mattos – setembro de 2020 – Torres

2 comentários sobre “como vou te explicar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s